10 Factores a ponderar antes de vender uma marca por Catálogo

By Elisabeth Rodriguez - 9.7.17

Hello leitores!!!

Como foi o vosso Domingo?
Hoje partilho convosco quais os factores que devem ponderar antes de se decidirem a vender uma marca por Catálogo. Desengane-se quem ache que vai enriquecer ou arranjar dinheiro para pagar todas as despesas da casa. Quanto muito irá conseguir uns trocos/uma ajuda extra, mas nada que pague contas "a sério"! 


Posso dizer que tenho uma vasta experiência em venda de marcas por Catálogo. Sou representante da Avon e da Yves Rocher (esta para consumo pessoal) e há 10 anos atrás (talvez até mais) também fui conselheira da Mary Kay. Todas elas têm as suas vantagens e desvantagens e em todas elas encontram produtos bons, produtos menos bons ou mesmo maus. 


Claro que existem ainda outras marcas, como: a Oriflame, a Boticário, a FM Word, a LR (Health e Beauty), Cristian Lay,etc.; já para não falar de marcas mais vocacionadas para a nutrição e casa, como a Amway e tantas outras.  

Não me interessa tanto fazer comparações entre as marcas, mas sim deixar-vos algumas informações, para que possam reflectir antes de se dedicarem a vender uma marca por Catálogo (seja ela qual for). 


1| Com que objectivo querem vender uma marca por Catálogo?

a) Para vender a terceiros e obter algum rendimento extra? 
b) Para consumo pessoal? 
c) Por gosto?
É muito importante definirem o vosso objectivo, pois se for para vender a terceiros e obter algum lucro, isso leva-nos ao item 2 que merece reflexão...


2| Rede de Contactos em número abrangente?

Caso a resposta à pergunta de cima seja: quero vender a terceiros e obter algum rendimento extra, então, devem de analisar se o número de amigos, conhecidos e familiares é suficiente para realizarem algumas vendas. Sim, porque não haverá lucro se não existirem vendas, tal como numa loja física.


3| Que marca compraria a vossa rede de contactos? Qual o poder de compras da vossa rede de contactos?

Ao pensarem no item 2, terão agora que pensar na marca que pretendem vender, isto é, o vosso círculo de amigos, conhecidos e familiares são consumidores de que tipo de produtos? Qual é o poder de compra deles? Eu, por exemplo, deixei de vender Mary Kay, porque o meu círculo de contactos não tinha poder de compra para adquirir conjuntos de 125€ ou 200€ de cada vez. E mesmo séruns de 50€ não é algo a que todas as pessoas dêem prioridade, como devem calcular, por isso, pensem qual é o valor que à partida a vossa rede de contactos está disponível a investir em cosmética/maquilhagem (ou no tipo de produto que irão vender por catálogo).



4| Vender que marca de Catálogo? 

Depois de analisarem a vossa rede de contactos e o seu poder compra, é hora de se decidirem pela marca que pretendem vender. 
Para mim - isto dependerá de pessoa para pessoa - preservo a seriedade da marca, a organização, o respeito por nós - Revendedores/Conselheiros - e isto implica não estarem constantemente a chatear para fazer encomendas deste ou daquele valor).

4.1| Depois, o vosso círculo é mais dado a que tipo de produtos? Naturais? Orgânicos? Cruelty-free? Etc. 



5| Que marcas permitem a venda online?

Actualmente, acho ainda importante saber quais são as marcas que permitem a venda online e as que não permitem, pois a Geração que compra online é, sobretudo, a chamada Geração Y (importantíssimo para qualquer marca que queira vender online: conhecer os hábitos de consumo e a personalidade desta geração Y, também conhecida pela geração Millennials). 
Vender online (ter um site online, mesmo) é uma mais-valia para qualquer Representante/Conselheiro, mas nem todas as marcas dão autorização, como a Yves Rocher. 
Há marcas que pecam por ainda não terem percebido/estudado a dita Geração Y! 



6| Preço - Relação Qualidade -preço - valor de portes - valor mínimo de encomenda

É ainda importante, especialmente no actual contexto económico, o factor preço (e a relação qualidade-preço dos produtos), o valor dos portes cobrados por cada marca, o valor mínimo de encomenda exigido por cada marca.



👩 A nível PESSOAL há ainda vários aspectos a considerar: 

7 - Têm tempo disponível para dedicar à venda (elas não se fazem sozinhas)! 

8- Gostam da área que irão vender por Catálogo? (se não gostarem, nem vale a pena começar!).

9- Têm paciência e disponibilidade para lidar com todo o tipo de pessoas? (isto implica também as menos sérias e mentirosas)

10- Estão preparadas para ter chatices? Sim, não acreditem que vender, seja o que for, de que marca for, que tudo serão rosas! 



🌵Os espinhos...

Há produtos que esgotam e clientes que não entendem, há produtos com limite de stock (se a colega conseguiu, a outra pessoa não entende que ela não tenha conseguido também e situações idênticas), há as pessoas que fazem pedidos, mas afinal já não querem (razão pela qual só faço pedidos de quem já tenha pago), há taxas que são cobradas, por vezes, indevidamente...lá terão de enviar um e-mail à marca, para resolver a situação. Enfim, há um cem número de situações que trazem chatices e exigem tempo e disponibilidade psicológica para a sua resolução! 



💪 O trabalho, o esforço...

Nem um rendimento extra se ganha de forma fácil, sem chatices e trabalho! Aliás, deverão encarar a venda por Catálogo com o profissionalismo e a exigência de um trabalho! Só assim poderá resultar!

Por último, sejam Representantes/Conselheiros sérios e não impinjam produtos (seja de que marca for) às vossas (vossos) clientes. A geração Y  sabe o que quer! Não vai em cantigas e em tretas de marketing! O que compra tem de lhe trazer valor! 


Espero que este post ajude alguém que esteja indeciso entre vender ou não uma marca por Catálogo (independentemente da marca). 

Beijinhos e início de uma boa semana!  💗

Nota: Os direitos de imagem das fotos de catálogos e produtos, à excepção das que têm marca de água deste blog, pertencem à respectiva marca/fabricante. As restantes foram retiradas de um banco de imagens free. 

  • Share:

You Might Also Like

12 comentários

  1. Ai tenho de ver se sigo algumas das tuas dicas
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sofia,
      Não são bem dicas...são factores a ponderar! ;)
      Beijinho.

      Eliminar
  2. Gostei muito de teu post! Tens muita razão quando falas que actualmente é fundamental vender pela internet. Não fazia ideia de muitas coisas que comentastes! Eu não compro por catálogo. Por internet sim s muito! 😘😜 https://afarmaciajapobesa.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diana,
      Também gosto muito de comprar online e, por isso, sei o quão importante é as marcas começarem a ter esta abertura! É igualmente importante as pessoas que vendem por Catálogo serem representantes profissionais e sérios... senão...nada feito! :)
      Beijinho Diana!

      Eliminar
  3. Por acaso, nunca ponderei vender nenhuma marca de catálogo exactamente por sentir que não tenho um círculo forte o suficiente. Mesmo assim, achei o post super útil minha linda! Gostei imenso!
    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cátia,
      Pois é! Uma boa rede de contactos é importante...senão não temos a quem vender! Depois, se houver seriedade e profissionalismo, o "passa palavra" dá uma ajuda preciosa!
      Beijinho linda! <3

      Eliminar
  4. Olha muitos parabéns. Pela primeira vez vi alguém á descrever exactamente as coisas como elas realmente são. Eu não tenho talento nenhum em vendas por catálogo por isso já desisti haha

    Beijinhos 🖤
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sophie!!!
      O objectivo deste post foi precisamente dizer as coisas como são! Sem floreados e eufemismos! ;)
      Beijinho. <3

      Eliminar
  5. Esta é a minha primeira vez a visitar o blog, e devo dizer que fiquei fã! adorei o post, o conteúdo tem imenso valor! Também sou revendedora (Avon) e tenho equipa, e digo-te que muitas pessoas não pensam bem no que estão a fazer, acham que é uma brincadeira, depois as coisas não dão certo e culpam X e Y. O certo é (e adorei que o tenhas dito) o negócio da venda directa é um trabalho sério e deve ser tratado como tal, só assim podem alcançar o sucesso. E... sim é preciso trabalhar para conseguir vender, nada na vida se ganha sem esforço! Muitos beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vinda Tânia! :)
      Verdade! Concordo plenamente! O erro na venda de marcas por catálogo é, muitas vezes, as pessoas acharem que é uma brincadeira e não levarem a sério! :( Acharem que tudo será lucro e que não haverá facturas a pagar às marcas e impostos a pagar ao Estado, no caso dos Coordenadores. As comissões são mínimas... é preciso que as pessoas tenham consciência que irão ter mais trabalho (e chatices) do que lucro, o que implica realmente gostar do que irá fazer. É preciso trabalhar e muito para se conseguir uma única venda...quanto mais várias! É isso! Nada se consegue sem esforço! Quem pense em Revender uma marca de Catálogo terá de ter isso muito presente!
      Muito obrigada pela tua passagem e palavras [aqui] por este cantinho.
      Beijinhos. <3

      Eliminar
  6. Adorei a publicação Elisabeth! Eu quando estava a trabalhar e ainda tinha contacto com bastante pessoas, cheguei vender produtos da Oriflame e da Yves Rocher, mas depois fiquei desempregada (e tinha menos contacto com pessoas) e começou a maldita crise e já ninguém comprava nada.....acabei por desistir.

    Não é fácil e é um trabalho dificil.

    Beijinho grande <3
    http://demantanosofa.blogspot.cl/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla,
      É verdade! Com a crise notou-se uma grande quebra nas vendas (normal, claro!) e há muitos meses em que nem sequer existe valor mínimo de encomenda para fazer pedidos - outra coisa a considerar! As vendas são dinâmicas, tal como a sociedade! E a Sociedade é de "modas", o que também se reflecte nas marcas de Catálogo (e nas marcas de uma forma geral).
      É bastante trabalhoso... tem de contar mais o gosto pela "coisa"! :)
      Beijinho linda. <3

      Eliminar

Obrigada pela sua visita e pelo seu comentário! São os vossos comentários que movem este blog! As respostas serão dadas por aqui! Voltem sempre!